Notícias

FAO participa do 1º Seminário da Unilab em Fortaleza

Hélder Muteia
Hélder Muteia
Foto Embrapa: Gustavo (FAO), Hélder Muteia(FAO), Vitor Hugo (Embrapa)

Brasília, 29 de outubro de 2010 - O representante da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura no Brasil (FAO), Hélder Muteia, participou em Fortaleza (CE), do 1° Seminário de Pesquisa da UNILAB "Demandas da Produção de Conhecimento na Próxima Década - desafios para a UNILAB". O Seminário foi realizado pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab). Muteia palestrou sobre a Produção de conhecimento no mundo e os desafios do desenvolvimento da África na próxima década.

O objetivo foi  identificar as principais demandas de produção de conhecimento na próxima década, no contexto nacional e internacional, dando subsídios para o estabelecimento de uma agenda de pesquisa pró-ativa no âmbito da Unilab.

"A UNILAB tem um grande potencial para contribuir para a cooperação Sul-Sul, particularmente no que diz respeito a formação de técnicos  e cientistas",  afirmou Muteia . Ele disse ainda que a segurança alimentar é uma das maiores prioridades da África, e que intervenções urgentes são necessárias promovendo o acesso a terra, tecnologia, mercado e crédito."

O reitor da Unilab, professor Paulo Speller, falou sobre os objetivos do evento, entre os quais o de dar subsídios para o estabelecimento de uma agenda de pesquisa pró-ativa da universidade. Em seguida, o reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jesualdo Pereira Farias, lembrou as origens da recém-criada universidade e o desenrolar da criação. Farias assegurou que é uma grande satisfação participar dos primeiros passos e diz ter a certeza de que a Unilab será, em breve, uma instituição tão forte e prestigiada quanto a UFC”.

A pró-reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Stella Meneghel, ressaltou que, as linhas de pesquisa deverão ser encaminhadas para segurança alimentar, cultura e identidade, linguagem e educação.

“Em 10 anos poderemos mudar o perfil dos professores das universidades africanas”, disse o professor e diretor de Programas e Bolsas da CAPES, Emidio Cantídio de Oliveira Filho, referindo-se à possibilidade da oferta de bolsas de mestrado e doutorado para os docentes de países que fazem parte da Unilab.

Após debates foram identificadas as áreas de estudo que poderão ser a base de futuros cursos de mestrado e doutorado.

Também participaram do encontro, a vice-reitora da Unilab, Maria Elias Soares, os professores  René Barreira, secretário de Ciência e Tecnologia da Estado do Ceará (Secitece), Renato Dagnino (Unicamp) e Murilo Camargo (SESu/MEC).

EMBRAPA – Na oportunidade, Muteia visitou a Embrapa Agroindústria Tropical, no Ceará. Conheceu o Laboratório de Cultura de Tecidos e Genética Vegetal e o Laboratório de Bioprocessos. O chefe-geral da Embrapa Agroindustrial, Vitor Hugo de Oliveira, explicou o trabalho da Unidade e falou, ainda, sobre as ações realizadas na África. O chefe-geral da Embrapa Caprinos e Ovinos, Evandro Holanda, também falou sobre os trabalhos realizados no continente africano com pequenos ruminantes.

Muteia estava acompanhado do assistente da FAO no Brasil, Gustavo Chianca. “Achamos interessante que o senhor Hélder Muteia conhecesse a Embrapa Agroindústria Tropical, que é uma Unidade com muitos trabalhos na África”, afirmou Chianca.

Muteia salientou a necessidade de estreitamento das relações entre a FAO e Embrapa (Ceará), com particular enfoque na fruticultura e criação de pequenos ruminantes. “Ambas têm um grande potencial para ajudar pequenos agricultores a se integrarem no mercado e resolverem problemas nutricionais nas famílias e comunidades mais pobres", ressaltou.

 

imprimir  home

© FAO, 2009

Eixo Monumental, Via S-1
Campus do INMET – Setor Sudoeste
70680-900 Brasília, DF, Brasil
Caixa Postal 00242 A/C W3 Sul 508 CEP 70680-900

Tel: 55-61-3038-2299
Fax: 55-61-3343-2543
E-Mail: fao-br@fao.org